cirurgiabariatrica.blog.br

(41) Telefone-1

(41) Telefone-2

Agende sua consulta!

Artigos de Gastroenterologia

Cálculo da vesícula

Mais conhecido como pedra na vesícula, mal atinge até 20% da população brasileira

Estima-se que de 10% a 20% da população brasileira sofra com cálculos (ou pedras, como são popularmente conhecidos) na vesícula.A incidência do problema é bem maior entre o sexo feminino.Mulheres obesas, férteis e com idade em torno dos 40 anos têm predisposição a desenvolver os cálculos na vesícula.Veja, a seguir, como a doença aparece e as formas de tratamento.

Para que serve a vesícula

A função da vesícula é armazenar a bile, um líquido secretado pelo fígado. Ela é estimulada a se contrair quando os alimentos que ingeridos chegam à primeira porção do intestino. Com a contração, ela libera a bile que funciona como um detergente que auxilia na absorção das substâncias gordurosas.

Como se forma a pedra na vesícula

As pedras surgem quando ocorre um desequilíbrio entre a quantidade de água e das substâncias presentes na bile, favorecendo a solidificação da mesma. Podem ocorrer por falta de água ou excesso de alguns dos componentes, particularmente colesterol e pigmentos.

Principais fatores de risco à pedra na vesícula

Idade: Incomum em pessoas jovens, o risco de se desenvolver a pedra na vesícula é 4x maior a partir dos 40 anos de idade.

Sexo: A pedra na vesícula é 3x mais comuns em mulheres do que em homens. A partir dos 60 anos essa diferença cai bastante, pela também queda dos níveis de estrogênio.

Gravidez: Pelo excesso de estrogênio durante a gestação.Reposição hormonal: Também pelo estrogênio.

Obesidade: É o principal fator em jovens, principalmente do sexo feminino.

História familiar positiva: Parentes de 1º grau com história de pedras na vesícula aumenta em duas vezes o risco.

Rápida perda de peso: Grandes perdas de peso em pouco tempo ou dietas com muito baixa caloria também são fatores de risco

Jejum prolongado: Quanto maior o tempo da bile na vesícula, mais desidratada ela fica e maior o risco de formação de pedras.

Sintomas

1. Dores fortíssimas do lado direito do abdômen (são manifestações da vesícula tentando eliminar a pedra)

2. Intolerância a alimentos gordurosos

3. Náuseas e dores de cabeça

Tratamento

O diagnóstico de pedra na vesícula é feito por exame clínico e por ultra-som do abdômen. Quando detectadas as pedras, o médico recomenda a retirada integral da vesícula cuja função passa, então, a ser realizada pelo colédoco (junção dos canais da vesícula e do fígado).

A cirurgia da retirada só é feita se os riscos não forem elevados.O procedimento é feito por laparoscopia, no entanto, se o paciente se recusar a submeter à cirurgia ou apresentar riscos, o problema só é acompanhado, sem intervenções. Nesse caso é aconselhável que o paciente evite o consumo de alimentos gordurosos e há o risco de ele desenvolver um quadro agudo.Nos quadros extremos, pode-se usar antibióticos ou, ainda, retirar, por endoscopia, a pedra que, eventualmente, tenha migrado da vesícula.

Destaques

Obesidade

Na prática, a obesidade é avaliada em termos absolutos pelo IMC (índice de massa corporal).

Obesidade

O excesso de peso predispõe o organismo a uma série de doenças, reconheça as causas, conseqüências e tratamento da Obesidade. Apesar de se tratar de uma condição clínica individual, é vista, cada vez mais, como um sério e crescente problema de saúde pública.

Obesidade mórbida

Obesidade não é um problema moral ou de falta de vontade, mas sim um sério problema médico.

>Obesidade mórbida

Obesidade mórbida é definida, como o nome indica, como sendo aquela que traz consigo as doenças, ou o alto risco de adquiri-las, associadas ao excesso de peso. A cirurgia, esta indicada àqueles obesos que preencherem certos critérios.

Cirurgia bariátrica

Também conhecida como cirurgia da obesidade, ou, popularmente, redução de estômago.

Cirurgia bariátrica

Método conhecido popularmente como "redução de estômago", "cirurgia da obesidade", "cirurgia para emagrecer". É uma cirurgia realizada em pessoas com o peso muito acima do ideal, os chamados obesos mórbidos.

Tipos de cirurgia bariátrica

São aprovadas no Brasil quatro modalidades diferentes de cirurgia bariátrica.

Tipos de cirurgia bariátrica

Existem três procedimentos básicos da cirurgia bariátrica, que podem ser feitos por minilaparotomia (abordagem aberta), ou por videolaparoscopia (menos invasiva, mais confortável ao paciente, com duração em torno de 40 minutos.)